A+ A A-

O que é religião? (II)

Muitos estudiosos têm passado por sérios apertos para definir o que é religião. Como dissemos no número anterior, há uma infinidade de entendimentos até mesmo para delinear o escopo de conceitos e ideias aplicáveis a esta palavra.

Cada civilização, com seus costumes, práticas, filosofias e demais aspectos sociais, envolve-se com as questões espirituais de modo bastante diferenciado entre si. Enquanto uns admitem a existência de um deus soberano, individualizado, como, por exemplo, no caso do Catolicismo, outros descartam esse tipo de proposta, vendo em tudo e todos o próprio deus e que estaria melhor caracterizado como uma força ou lei perfeita e incognoscível, que a tudo permeia.

Ainda assim, é possível destacar alguns elementos comuns à maioria das religiões e que possibilita pelo menos nos aproximarmos de um conceito geral e amplo, para que possamos dialogar tomando por base as mesmas premissas e ideias.

O alinhamento de pensamentos sobre os significados de cada palavra e a definição precisa dos conceitos a elas associados, aliás, sempre foi um ponto muito perseguido por Kardec em suas publicações. A inclusão, pelo mestre lionês, de um capítulo inteiro (capítulo XXXII) intitulado Vocabulário Espírita na obra O Livro dos Médiuns é uma prova clara de sua preocupação com a precisão no sentido das palavras e com o entendimento correto das ideias que se desejava evidenciar nos textos por ele desenvolvidos. A intenção, claro, era dirimir erros de comunicação, que são um dos maiores “calcanhares de Aquiles” na construção e transmissão do conhecimento.

Seguindo a linha de raciocínio de Kardec, não podemos nos furtar a buscar com profundidade os sentidos associados a cada palavra que utilizamos em nossos estudos espiritualistas, de modo a agir com a mesma precisão e elegância que Kardec tão delicadamente tratava em cada linha registrada ou discurso proferido. Com o objetivo de auxiliar o leitor amigo, destacamos a seguir os 7 elementos amplamente aceitos pela academia como situações inerentes à palavra religião, são eles: doutrina; mitologia; experiência religiosa; instituição; ética; ritual (prática); locais e objetos.

A ausência de quaisquer um desses elementos (e, em especial a prática) descaracteriza o evento como uma atividade religiosa. Por outro lado, os estudiosos perceberam que toda religião necessariamente está apoiada nos itens mencionados acima. E para um melhor entendimento do que cada um desses elementos tem haver com a religião dos espíritas, detalharemos nos próximos artigos cada um desses itens, comparando com outros credos e seguimentos religiosos.

Siga-nos!

Vídeos da Comunidade

Loading
http://spiritismo.co/modules/mod_image_show_gk4/cache/content.2013-01-25 - jesushistoricogk-is-97gk-is-115.jpglink

Notícias

Desconstrução do Mito de Jesus Cristo

01-02-2013 | Notícias

Em sua entrevista a William Klein, no Programa Ciência e Consciência da TV Compléxis, o professor Marcelo da Luz, conscienciólogo e autor do livro Onde a Religião Termina?, esclarece diversas...

Artigos Diversos